Cuidado e alimentação de coelhos órfãos  

Por várias razões, podemos nos encontrar nessa situação: O que fazer quando, por algum motivo, a mãe dos coelhos não está lá e os filhotes ainda precisam dela?

As razões pelas quais os filhotes foram deixados sem o cuidado da mãe podem ser muitas, mas quando se trata de coelhos domésticos, é comum que isso aconteça porque a mãe não tem experiência em criar (geralmente na primeira ninhada), pode ser que não compreenda os cuidados que deve ter e abandone a prole.

Se os filhotes tiverem menos de um mês, será um período crítico para eles e, portanto, precisarão de nossa ajuda.

As recomendações para os primeiros meses são as seguintes:

O espaço

A primeira coisa será arranjar um lugar onde os filhotes possam descansar confortavelmente e calorosamente. Se a coelha não fez um ninho, será nosso trabalho arranjar um pequeno espaço onde todos os filhotes possam ser reunidos, já que ao nascerem sem pelos, eles precisam de seus irmãos para manter a temperatura. Uma manta leve e feno ou palha em uma caixa é bom para mantê-los aquecidos; se a coelha arrancou seus pelos, coloque-os na mesma caixa para complementar o ninha, para que a coelha reconheça seu cheiro e vá dar-lhes de mamar (se houver mãe). O espaço deve ser reduzido, para que, se algum deles deseje explorar o local, não perca o grupo, já que se ficar sozinho em um espaço por muito tempo ele pode perder a temperatura ideal para a sua saúde. A temperatura ambiente desejada para os coelhos será de aproximadamente 25°C.

A alimentação

Os filhotes mamam uma ou duas vezes por dia e a coelha não os alimenta por mais de 5 minutos; portanto, se a coelha tiver leite e não quiser alimentá-los, deve-se colocar a mãe sobre os filhotes de maneira que se sinta confortável. (dê carícias, comida ou guloseimas como recompensa) e aguarde os bebês tomarem uma posição para se alimentar. 

Em muitas ocasiões, as pessoas se preocupam porque não veem sua coelha alimentando seus filhotes, e querem alimentá-los rapidamente com substitutos; nesses casos, é necessário esperar, pois, como já mencionamos, as mães não ficam alimentando seus filhotes o dia todo.

Em caso de morte da mãe ou se ela não quiser alimentá-los por qualquer motivo e não houver uma coelha substituta, a tarefa será oferecer a eles um suplemento alimentar (pet milk) através de uma mamadeira, esse e o leite de cabra são o mais próximo ao leite materno que você pode obter, uma vez que os coelhos são herbívoros estritos. Cada láparo deve beber entre 15 a 20 segundos. O efeito que desejamos obter é que, no final, ele fique com a barriguinha inchada.

A mamadeira para coelhos recém-nascidos será um problema constante, uma vez que nas lojas as mamadeiras menores ainda tem uma chupeta muito grande para eles; portanto, se não for possível beber da mamadeira, outra opção será oferecer o leite em uma seringa ou conta-gotas. 

A quantidade de leite que um gazapo bebe por dia é de 15 ml, nas primeiras semanas. 

CRONOLOGIA

Semana 1:

Nascem sem pêlos, com os olhos fechados e as orelhas presas ao corpo.
Os coelhos precisam dormir muito e mamar pelo menos uma vez ao dia. É importante que eles mantenham a temperatura, pois não são cobertos por pelos.

Semana 2:

Eles já cresceram um pouco e já estão cobertos de pelo, mas não em grandes quantidades. As orelhas começam a se separar da cabeça e são mais ativos, embora durmam a maior parte do dia.

Semana 3:

Pouco a pouco eles começam a abrir os olhos, mas você não precisa se preocupar se eles tiverem apenas um olho aberto, é um processo de dias. Nesta semana, eles começam a dar seus primeiros saltos e truques.

Semana 4:

Seu pelo é abundante e as orelhas se mantêm completamente levantadas. Seus movimentos ainda são desajeitados, mas mais rápidos.
No meio desta semana, a coelha mãe (se presente) terá menos leite, então é hora de fornecer comida e água. Os alimentos essenciais para o desenvolvimento da flora intestinal são: feno, feno de alfafa e alimentos como as rações da marca Nutropica Filhotes e Megazoo Filhotes. Esta semana é delicada para os coelhos, devido à mudança nutricional, alguns podem não ser fortes o suficiente para essa mudança.

Semana 5:

Eles descobrem o mundo, não estão mais interessados ​​em se enrolar no cobertor ou na toca, estarão brincando e mastigando um pouco de comida a maior parte do dia. Nesse período, eles não precisam de muita ajuda, apenas preste atenção às fezes, que devem ser duras e bem arredondadas); se estiverem muito moles, quase como diarreia, é importante levá-los urgentemente ao veterinário de silvestres e exóticos.

A água deve estar disponível para os filhotes o dia todo. A urina geralmente tem uma cor esbranquiçada como a dos coelhos adultos, mas se for um pouco avermelhada, é mais provável que elimine toxinas de seus novos alimentos.

Importante:
Durante esse período, não fique triste se perder algum deles, a natureza é sábia e, se eles forem embora, devem estar satisfeitos por você ter ajudado com tanta dedicação. 

Os láparos emitem muitos ruídos nas primeiras semanas, geralmente quando estão com fome. É semelhante ao barulho de gemidos dos cães.