O veterinário, quando ir?

Sempre que tivermos a bênção de receber um novo membro na família, a primeira visita deve ser o mais breve possível, com o objetivo de diagnosticar e verificar em que estado nosso coelho está, uma vez que seu peso, estado das mucosas, unhas, orelhas, olhos, pelagem, serão verificados.

O veterinário fará um formulário clínico com todos os detalhes coletados na primeira visita para posterior monitoramento.

Dependendo da idade do coelho, mudará a frequência com que devemos levá-lo  ao veterinário, por exemplo, se for um coelho filhote (láparo), e você é um principiante nos assunto, as visitas poderão ser mais frequentes (uma vez por mês ou conforme as estimativas do veterinário). Isso se deve ao fato de os primeiros meses serem muito delicados, pois há mudanças em sua dieta (de leite para feno, ração e verduras) que farão com que a flora intestinal reaja de uma certa maneira, e essas mudanças podem afetá-lo negativamente. Além disso, o veterinário fornecerá um guia sobre os cuidados que devemos ter com o coelho (ambiente, alimentação, limpeza, processo de abordagem, etc.) e no que devemos prestar atenção para levá-lo de volta ao veterinário (alterações nas fezes, humor, pele, urina, apetite, etc.).


Como mencionado anteriormente, os primeiros meses exigirão várias visitas ao veterinário, principalmente se for o seu primeiro coelho, depois, a cada 6 meses uma nova visita será propícia, pois o coelho estará na idade adulta e será importante discutir sua castração (tanto machos quanto fêmeas). Deve-se mencionar que, em caso de mudança de comportamento ou hábito que nosso coelho tenha, ele deve ser levado imediatamente ao veterinário, para um diagnóstico rápido e, assim, evitar um infortúnio. 

Muitos veterinários também oferecem cortes de unhas por um valor menor que o de uma consulta, portanto, não é necessário esperar 6 meses para executar o procedimento, com isso, evitaremos que danos possam ser causados e que suas unhas sejam mantidas com um comprimento adequado.

No caso de coexistência com animais de estimação de outras espécies, como cães e/ou gatos, devemos ficar de olho, principalmente se no caso dos cães, há passeios para o exterior da casa, pois eles podem trazer carrapatos e pulgas de fora e infectar nossos coelhos, assim, podemos pensar que as visitas ao veterinário podem ser mais frequentes.

É sempre importante prestar atenção às atitudes do nosso coelho, já que ninguém o conhecerá melhor do que nós e poderemos perceber com o tempo que algo não está certo em sua saúde. Isso ocorre porque o coelho na natureza é presa de muitos outros animais; e por natureza, nunca mostrará dor; por esse motivo, se algo os afetar (como comer algo inapropriado ou ferir), provavelmente não perceberemos imediatamente. É por isso que, diante das mudanças de humor, especialmente quando estão muito calmos, pode ser um indicador de que algo está acontecendo e deve ser tratado o mais rápido possível por um veterinário especializado em animais exóticos e silvestres.


Esses animais silenciosos requerem toda a nossa atenção e amor, e é por isso que a escolha de um bom médico veterinário é outra tarefa para os cuidados adequados com os quais nos comprometemos a torná-los parte de nossa família.